NOTÍCIAS

Como o álcool pode alterar os exames laboratoriais?

Exames são instrumentos de diagnóstico, como a entrevista e o exame físico. Sua importância varia a cada caso. Porém, segundo especialistas, estima-se que os exames laboratoriais sejam relevantes em 60% a 70% das decisões clínicas.

Cada exame tem uma especificidade e uma sensibilidade. Isso que permite ao médico confirmar ou excluir diagnósticos — explica o chefe do Serviço de Diagnóstico Laboratorial do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Galton Albuquerque.

Impacto causados pelas bebidas alcoólicas

Conforme Albuquerque, o álcool “afeta o sistema cardiovascular, a pressão arterial, o fígado e o pâncreas”, entre outros.

Durante o jejum, o consumo de álcool é responsável pela alteração na concentração de componentes como triglicerídeos, glicose e ácido lático.

Alterações nas enzimas hepáticas são maiores em casos de alcoolistas. Mesmo respeitando o jejum, esses indivíduos podem ter seus exames alterados, afirma Albuquerque.

Se o paciente bebeu, deve remarcar o exame?

O médico deve ser sempre avisado. Cabe a ele remarcar ou não o exame sabendo do consumo de álcool. Casos como esses são comuns no período de festas de fim de ano, quando não apenas o álcool afeta o metabolismo, mas toda a alimentação.

O ideal, ressalta Erica Lammerhirt Ottoni, médica hematologista do Hospital Moinhos de Vento, é realizar exames quando a pessoa esteja em sua rotina normal.

Existe uma dose permitida?

O recomendável é 0% de álcool.

Quanto tempo antes se pode beber?

Em até 72 horas antes do exame, o álcool pode causar algum tipo de alteração.

Três lembretes

Se o exame necessita, o tempo de jejum deve ser respeitado

Medicamentos de uso contínuo devem ser mantidos. Só assim o profissional saberá a condição real do paciente

Muito populares atualmente, suplementos como a biotina (usada para cabelos, peles e unhas) devem ter sua utilização cortada três dias antes. O componente pode afetar o resultado de vários procedimentos

Fontes: Galton Albuquerque, chefe do Serviço de Diagnóstico Laboratorial do HCPA, e Erica Lammerhirt Ottoni, médica hematologista do Hospital Moinhos de Vento

Deixe uma resposta