Arquivo mensal maio 2018

No início de 1968, começaram as tratativas para criação de uma entidade que congregaria todos os policiais, administrativos e especializados da Polícia Civil, da Secretaria de Segurança Pública do Estado com o fim precípuo de beneficência entre outros; cuja sigla ficou fixada como UGAPOCI. Diante da consolidação da ideia ficou estabelecida a data de 18 de abril de 1968 como marco de fundação. Na época era Governador o Coronel Walter Peracchi Barcelos, o Secretário de Segurança Pública General Ibá Ilha Moreira e o Superintendente da Polícia Civil Coronel Pedro Américo Leal.

Logo, buscaram encontrar o local da nova Entidade, uma vez que as existentes na Polícia Civil seriam extintas e os seus respectivos associados incorporariam a novel associação. Houve consenso que a mesma seria localizada num prédio do Estado na Avenida Mauá, embora o prédio estivesse praticamente abandonado, pois fazia tempo que a Guarda Civil e algumas repartições da Polícia tinham se mudado.

Assumiram, na mesma data de fundação, o diretor presidente João Schenini, vice João Garcia Silveira, mais dirigentes do conselho executivo e, também, os membros dos conselhos da administração, assim como os diretores de departamentos. Após essa primeira gestão nos anos seguintes as dos presidentes Victor Cravo Teixeira, João Duarte, Assis Brasil Ramos de Macedo, Francisco de Paula Aragon. Os quais administram por 15 anos.

A atual administração dirige os destinos da UGAPOCI há mais de três décadas, tendo enfrentado inúmeros obstáculos no período de sua existência, sendo a mais desagradável, entre outras, a tentativa do Governo do estado em retomar o prédio, expulsando a entidade de sua sede. Porém com o exaustivo trabalho de todos aqueles os quais se dedicaram a existência e a manutenção da mesma que sendo o motivo de estarmos chegando aos 50 anos.

Atualmente com profissionais especializados e com competentes nos setores médico, odontológico, psicológico e uma série de convênios que são muito utilizados por associados e familiares. Devemos ressaltar o quadro de auxiliares nos respectivos setores, assim como os servidores que impulsionam a administração.

Ao comemorarmos a data dos cinquenta anos de existência da nossa UGAPOCI devemos prestar um preito de gratidão aos fundadores, aos fiéis associados, “em memória” àqueles os quais não se encontram mais entre nós, bem como aos servidores dos setores administrativos e beneficente que veem na entidade um prolongamento de suas vidas.

Mário Cláudio Schneider Marcelino

Presidente da UGAPOCI

Adalberon Menna Barreto Filho

Ademar Pedro Giongo

Ademir Marcelino Eugênio

Adilson Oliveira da Silva

Aguinaldo Alves da Silva

Airton José da Silva

Alberto Dorneles da Silva

Alberto Nunes

Alexandre Davi Borges

Alexandre de Oliveira Cunha

Ana Maria Saraiva Fossati

Angelo Brito Sauer

Antonio Augusto Nunes Pereira

Antonio Carlos Dias Azambuja

Antonio Hamilton Vilela da Silva

Antonio José Galuschka

Antonio Machado Homem

Aridoval Claudio Francisco dos Passos

Aymoré Indio do Brasil Salcedo

Bolivar Roque Ferreira

Carlos Eduardo Falcão Pereira

Carlos Eduardo Machado Garcia

Carlos Eugênio Vianna da Silva

Carmen Lucia dos Santos

Catarina Pereira Xavier

Cecilia Lucila Griebeler

Celi Teixeira de Bitencourt

Chirlei Sebaje Gonzaga

Clarice de Moura Alves

Clarimundo Menezes dos Santos

Claudio Bomfim da Luz

Claudio José de Castro Ramos

Claudio José Motta

Clecy Maria Mancuso

Cleide Aida Cony de Souza

Dalva Amélia Olivieri Adam

Decio de Moura Mallmith

Dilma de Oliveira Fraga

Dirce Maiene Costa da Costa

Edelmar Machado da Rosa

Ederson José Fontoura da Fontoura

Edite Amaral Nunes

Elia Torres da Mesquita

Elton Volnei Gonçalves da Rosa

Elvio Souza Jorge

Elvira Isolina Carvalho Paim

Eracildo Guilherme Linck

Fabio Roberto Santos de Sá

Falkembach Costa Amaro

Flavio Luiz Duarte de Oliveira

Florizeu José Costa Arbelo

Gabriel Ferreira

Galba Onix de Medina Porto

Gelci Barbosa da Silveira

Gilberto Rocha

Gilmar Puhl Tormes

Giovani Salvato Duarte

Gislem Teixeira Correa

Goitacazes Farias

Helena Maria Steinbach de Lima

Helio de Barcelos Martins

Hilton Souza Soares da Silva

Ilmar da Silva Carpes

Italo da Prato Neto

Ivo Correa da Silveira

Ivo de Souza

Ivo Luiz Fernandes de Oliveira

João Carlos Francisco Correa

João Paulo Santos da Silva

João Timmers Dias

Joaquim Gaspar Alves da Silveira

Jonas da Silva Duarte

Jorge Luis Carvalho dos Anjos

José Antonio Cardoso Pasqualeto

José Carlos da Silva Llerena

José Carlos Leal

José Clani Longarai

José Luiz Gallicchio Hansen

José Luiz Guimarães Neris

Joyne Horácio dos Santos Cidade

Juarez Petter de Oliveira

Laci Valeria da Silva Nunes

Laudelino Fernandes

Lenyr Mittmann

Lorival Ribeiro

Luiz Antonio Aires Bittencourt

Luiz Antonio Neto

Luiz Prestes Borges de Barros

Manoel Sidnei Vicosa Sitya

Marcal Quaresma Marroni

Marcia Beatriz Silveira Curtinaz

Marco Aurelio Platen da Silva

Maria Basilicia Martins da Rosa

Maria Claudete Ganske

Maria Gessy Gonçalves dos Santos

Maria Luci Barbosa

Maria Machado Conti

Mario Antonio da Silva

Mario Fialho dos Santos

Mario Reginaldo Tusi Perazolo

Mario Sérgio Paire da Silva

Marisa Gonçalves de Almeida

Marlene Barcellos Morales

Mauricio Roni de Souza Pereira

Mauro Luiz dos Santos Flores

Miriam Campos Mazeron

Neida Luiza Schroder Schimit

Nelmar Correa Gonçalves

Nelson Rodrigues Motta

Nerci Euzebio Rabelo

Nereida Moraes da Silva

Neri Timm Nunes

Neuza Terezinha Petillo da Silva

Newton Muller Rodrigues

Nire de Menezes Paim

Norma Nunes Avila

Odone Gloria Muniz

Paulo Antonio Malmann

Paulo Roberto dos Santos Lourenço

Renato José dos Santos

Roberto de Abreu Correa

Roberto Luiz Amaral Nunes

Romulo Ponticelli Giorgi

Ronaldo Luiz Cardoso da Silva

Rosimeri Silva de Figueiredo

Santo Ademar Dias

Sonia Cialdina de Lima Duarte

Tabajara Farias Maciel

Tadeu Salvador Alcantara Costa

Vera Lucia da Silva Rodrigues

Vera Regina Acosta Viana

Victor Costa

Vilmar Pinheiro de Carvalho

Wilson Muller Rodrigues

Zenaide Pedroso de Oliveira

Imagem youtube.com.br

A Ugapoci está com nova identidade visual e para entender melhor o significado desta mudança entrevistamos o designer Marcelo Schneider, responsável pelo redesenho do logotipo. Foi percebido que a instituição buscava melhorias na sua marca e para isso ocorrer de forma estruturada era preciso um estudo analisando o cenário no qual a entidade se encontra e o que busca como crescimento. Solicitado pelo presidente da Entidade Mário Marcelino, conheça um pouco mais desta evolução e do profissional por trás deste projeto.

Marcelo Schneider é formado em Design pela Universidade Feevale. Atua no mercado de publicidade e marketing há aproximadamente 10 anos, trabalhando em agências de publicidade e propaganda como diretor de arte. Desenvolveu trabalhos para marcas como Cetip (mercado financeiro), Oxiteno (Grupo Ultrapar), Vivo, Stihl. Bem como no e-commerce (loja virtual) do grupo Arezzo & Co (grupo detentor das marcas de sapatos femininos Arezzo, Schutz e Anacapri) e mais recentemente no Grupo Priority, detentor das marcas de calçados femininos Cravo & Canela e de calçados masculinos West Coast. Atualmente dirigi o estúdio SC87, desenvolvendo projetos de marca e outras demandas na área criativa. Tem como foco a área de estudo relacionada à sociedade de consumo, criação e gestão de marcas e assuntos relacionados aos novos comportamentos do consumidor moderno diante da evolução das relações de tecnologia e consumo.

 

Ugapoci: O que representa o logo para uma Entidade?

Marcelo Schneider: O logotipo representa um ativo muito forte e importante para uma entidade ou instituição. Ele deve transmitir seus valores e objetivos. Além disso, o logotipo serve como um elo de ligação emocional entre a entidade, seus colaboradores e associados. Obviamente o logotipo não é o único responsável para o sucesso ou fracasso de uma empresa, porém uma identidade visual bem alinhada aos princípios e propósitos de uma entidade é fundamental para engajar seu público aos seus serviços e/ou produtos que oferece. Os símbolos, as fontes utilizadas e até as cores sempre nos dão uma primeira impressão, um primeiro conceito sobre aquilo que estamos vendo. Por isso o logotipo deve ser muito bem estudado e estruturado para poder comunicar da melhor forma todos os aspectos da empresa que ele representa.

 

Ugapoci: Qual o significado do novo logo da Ugapoci?

Marcelo Schneider: O novo logotipo da Ugapoci tem como característica principal o seu símbolo. Na união de quatro elos, onde cada um representa respectivamente União, Família, Bem estar e Saúde, temos uma forma infinita de elementos ligados entre si. E é assim que pretende-se manter a relação com o associado, de forma contínua. Uma relação construída dia a dia, unindo os quatro conceitos que julgamos importantes nessa parceria. Além disso, as cores da nova identidade reforçam essa ideia. O azul é a cor que os ocidentais utilizam para transmitir harmonia, amizade e confiança. E o verde remete à tranquilidade, saúde e bem estar.

 

Ugapoci: Porquê da mudança do logo?

Marcelo Schneider: A instituição entende que é preciso evoluir. Acredito que a nova identidade visual da Ugapoci vem para representar justamente esse momento de evolução da entidade e de reconstruir alguns conceitos. Redesenhar o logotipo era uma oportunidade perfeita para demonstrar aos associados e público externo essa nova fase. A identidade atual vem a complementar nosso constante diálogo na instituição a respeito das possíveis mudanças e atualizações, melhorando a experiência do associado com nossos serviços, e fortalecendo a categoria que representamos. Inclusive nossa aproximação com os meios de comunicação que serão melhores explorados, como mídias sociais e website. Representamos a classe da Polícia Civil, mas não podemos esquecer que nosso trabalho está voltado para a prestação de serviço na área da saúde. Por isso, o redesenho também vem para aproximar a nossa missão com os associados.

 

Ugapoci: Qual o benefício da alteração do logo para a Instituição nos dias atuais?

Marcelo Schneider: Os benefícios da alteração do logotipo se dão de forma gradual e ao longo do tempo. O redesenho da identidade visual da Ugapoci tem como objetivo acompanhar as mudanças, inclusive tecnológicas, que passamos. Um exemplo: o logotipo anterior não tinha como ser aplicado no novo site, versão para celular, que está sendo redesenhado também. Outro benefício é o momento histórico que a instituição se aproxima: seus 50 anos. A nova identidade visual mostra que após meio século de história, não paramos no tempo. Pelo contrário, continuamos nos renovando para estarmos alinhados às necessidades do mercado e principalmente dos nossos associados.

 

 

A Ugapoci moderniza o logotipo com um novo design valorizando o nome da Instituição e seus serviços beneficentes que simboliza a nossa marca.”

Mário Marcelino